quinta-feira, 20 de julho de 2017

A METAFÍSICA










Temos a importância do peixe,
Da medusa, a lindíssima mas perigosa medusa.
São o que são, incontornáveis.
A coruja com os seus olhos desconcertantes,
Um pássaro atestado de personalidade.
As flores, com todos os argumentos para serem adoradas.
As pedras que são preciosas e faíscam muitos brilhos.
E os homens.
As mulheres e os homens, dúbios mas únicos.

Temos ocasos arrebatadores, a revolver o nosso interior de sentimentos.
E as doces albas, o renascer da eterna esperança.
A noite, o dia, a lua, o sol,
E o encadeamento sincronizado do claro e do escuro,
Que estas nos oferecem.

Temos isto tudo e mais o que não foi nomeado.

Nesta diversidade de arregalar a vista,
Mergulhados numa inesgotável admiração,
A metafísica é tempo perdido.

Tendo à mão a simplicidade das coisas como elas são,

Não é sensato complicar-nos a vida.


Sem comentários:

Enviar um comentário