quinta-feira, 11 de maio de 2017

UMA ACÇÃO COM SENTIDO






É uma coisa minha, uma conversa a sós, íntima, que não quero anunciar aos ventos e às brisas.

Não interessa anunciar. Sou só eu e ela, e faz-se a síntese do meu universo espiritual.

E essa coisa privada, que se pode chamar fé, é um convívio pessoalíssimo.

Nestas coisas, cada um com o seu interior.

É desnecessário trocar impressões com os outros, a experiência é individual e intrínseca,
forra-nos por dentro.

No restolho das arenas do mundo, o que se diz que se vê, o que se monta, é um fogo-de-artifício,

Nem sequer é cumplicidade com os outros, é alienação e uma velinha.


Tropeço em Jesus todos os dias, temos queda um para o outro.

A pedir nas ruas, a arrumar carros, na pediatria oncológica e outros médicos e enfermeiras,
a esbracejar porque o barco afundou mesmo à porta do paraíso.

Nunca o vi de fato e gravata de seda a fumar charuto, mas diz-se que as aparições são à medida de quem as vê.

Alguém com certeza verá Jesus a fumar um belo cubano.


Não preciso de me justificar para vir a ser canonizado, não quero ser.

Basta-me chegar ao fim tranquilo, e cumprir a minha 
essência.

Se o consegui sou um homem, logo deus.

Em não sabendo rezar, troco por uma acção com sentido.





Sem comentários:

Enviar um comentário