quinta-feira, 2 de março de 2017

SEMPRE PEQUENO






Mãe por que tenho que crescer se um dia vou ser hipócrita e cínico e corro seriamente o risco de vir a morrer sem ter tempo de branquear essas nódoas que me mancham, soçobrando sem glórias, a uma vida absurdamente fugaz?

Posso ficar a brincar na rua distraído de tudo, mesmo do sol que está quente e agradável e é fundamental, mas eu não ligo nem sei da sua importância?

Não há nem nunca vai haver assunto mais sério e imprescindível que jogar à macaca ou ao eixo.


E se não crescer, não morro.


Sem comentários:

Enviar um comentário