quarta-feira, 15 de março de 2017

MACAQUEIO




Num dia assim, sem pretensões, com as brisas suspensas e uma luz despejada, simples, o que logo me apetece é fingir que a vida é bela.

Possuído por essa sensação quente, macaqueio por aí, muito solto, saltitante. Só puxa a gargalhar em grande estilo, um gargalhar de quem não tem contas a prestar.

Quando acontecem esses dias, catrapisco o olho às moças que passeiam pelas ruas - à espera elas de serem catrapiscadas - e mando as contrariedades darem uma volta.

 Dou folga aos dois: aos contratempos e a mim.

Sem comentários:

Enviar um comentário